sábado, dezembro 17, 2016

EM JANEIRO TEATRO SITORNE

Atenção em janeiro no teatro SITORNE no rio vermelho. 4 peças com a direção de Ronaldo Braga.


SEU VESTIDO VERMELHO NÃO MOLHA MAIS O MEU CORAÇÃO
DIA 17 DE JANEIRO DE 2017 ÀS 20 HS
LOCAL - TEATRO SITORNE
INTEIRA 20.00
MEIA 10.00

SOBRE A PEÇA

A peça SEU VESTIDO VERMELHO NÃO MOLHA MAIS O MEU CORAÇÃO, é um drama, onde o surrealismo dos personagens impõe à plateia um distanciamento, possibilitando assim a critica. É, portanto, uma peça eminentemente política, apresentando o discurso sócio - sexual pela ótica da mulher que não aceita amarras e conduz sua vida de acordo com sua própria regra, e do homem que se afirma mulher.
É o macho e o seu mundo macabro e medonho o alvo deste espetáculo que é sim uma verdadeira lição de amor à diversidade e ao respeito ao ser humano.
SEU VESTIDO VERMELHO NÃO MOLHA MAIS O MEU CORAÇÃO não é uma peça em busca de vingança, antes é uma tomada de posição de personagens que não aceitam mais a opressão.
A peça se desenrola em uma atmosfera de pouca luz, cenário escasso, onde o que importa é a intenção que se revela em gestos econômicos e contidos.
TEXTO – Criação coletiva
DIREÇÃO – Ronaldo Braga

QUERO SEU CORAÇÃO RESPIRANDO MINHA LIBERDADE
TEATRO SITORNE
DIAS 18 e 19 de JANEIRO de 2017 ÀS 20 HS
INTEIRA 20.00
MEIA 10.00

A peça  QUERO SEU CORAÇÃO RESPIRANDO MINHA LIBERDADE, mostra o esgarçamento da família tradicional brasileira, tendo a vida de uma prostituta  e a luta da mulher moderna por mais espaço e igualdade na condução de suas vida na sociedade brasileira, como base deste esgarçamento. A peça apresenta a decomposição do tecido social, e as dificuldades da luta da mulher por sua liberdade e sua condição de ser protagonista na vida política e social no país.
DIREÇÃO - RONALDO BRAGA
DRAMATURGIA - COLETIVA


GRUPO MATA BURROS

APRESENTA
ATRÁS DOS MUROS

DIA 20 DE JANEIRO DE 2017 ÀS 20 HS
LOCAL - TEATRO SITORNE
INTEIRA 20.00
MEIA 10.00
SOBRE A PEÇA

Em um jogo de medos, mentiras, armadilhas, declarações de amor  e de  supostas liberdades,
a peça ATRÁS DOS MUROS, apresenta personagens que vivem em crises permanentes e discute a dificuldade da fidelidade e da confiança.
ATRÁS DOS MUROS é uma peça política e com uma acentuada ação psicológica, com traços do surrealismo e do teatro do absurdo, a peça aborda de uma forma não comum  a vida ordinária dos seres humanos que apenas não sabem como encontrar a felicidade e assim acabam destruindo suas humanidades. 
DIREÇÃO          - Ronaldo Braga .
DRAMATURGIA - O grupo

TEATRO DE QUINTA APRESENTA
ATÉ QUANDO?
DIA 26 DE JANEIRO DE 2017 ÀS 20 HS
LOCAL - TEATRO SITORNE
INTEIRA 20.00
MEIA 10.00
SOBRE A PEÇA

 ATÉ QUANDO?,   é uma peça política, um drama, que se apodera do surrealismo e do teatro do absurdo, para de uma forma não comum, discutir a condição da mulher no Brasil e no mundo, não é uma peça de denuncia, antes é um lugar onde a voz da mulher ganha espaço e a condição de ser livre e cidadã não é um pedido, mas sim uma fatalidade, exatamente  em função  da posição assumida pela mulher, que não aceita outra resposta, senão a igualdade e o respeito. A peça não é uma vingança da mulher contra o macho, mas um grito doce da mulher contra o machismo.
Com um Cenário que não é realista, mas teatral e apenas usando o necessário para a trama acontecer, a peça  utiliza de um jogo de luz e sombra e tem como contra tempo,  personagens que saem das sombras e se apresentam como fiadores da dignidade do homem e da mulher, seja negro, gay ou trans.
DIREÇÃO -Ronaldo Braga
TEXTO- CRIAÇÃO COLETIVA

Nenhum comentário: