segunda-feira, agosto 29, 2016

PASSADO DEMOCRÁTICO? Estas pessoas foram assassinadas pelos grupos aos quais Dilma pertenceu


Em seu discurso no Senado, em que posou de heroína, disse Dilma sobre o seu passado: “Não traio os compromissos que assumo, os princípios que defendo ou os que lutam ao meu lado. Na luta contra a ditadura, recebi no meu corpo as marcas da tortura. Amarguei por anos o sofrimento da prisão. Vi companheiros e companheiras sendo violentados e até assassinados”.
Bonito! Ocorre que Dilma foi membro do Colina (Comando de Libertação Nacional). Esse grupo se juntou, depois, à VPR (Vanguarda Popular Revolucionária), de Carlos Lamarca. Juntos, fizeram a VAR-Palmares: Vanguarda Armada Revolucionária Palmares. Dilma foi da direção do grupo. Lidava com as finanças. Consta que nunca pegou em armas, mas seus amigos… Eles matavam pessoas, estivessem ou não envolvidas com o combate aos extremistas de esquerda.
Publicidade
Quando vejo Dilma, toda fofa (ou quase…), a falar de seu passado de grande democrata, vejo-me forçado a relembrar os nomes das pessoas assassinadas pelo grupo com as quais a Afastada se envolveu.
Estes são mortos sem sepultura nos livros de história do Brasil.
 PESSOAS ASSASSINADAS PELA VPR OU COM A PARTICIPAÇÃO DO GRUPO
– 26/06/68-  Mário Kozel Filho – Soldado do Exército – SP

– 27/06/68 – Noel de Oliveira Ramos – civil – RJ
– 12/10/68 – Charles Rodney Chandler – Cap. do Exército dos Estados Unidos – SP
– 07/11/68 – Estanislau Ignácio Correia – Civil – SP
– 09/05/69 – Orlando Pinto da Silva – Guarda Civil – SP
– 10/11/70 – Garibaldo de Queiroz – Soldado PM – SP
– 10/12/70 – Hélio de Carvalho Araújo – Agente da Polícia Federal – RJ
– 27/09/72 – Sílvio Nunes Alves – Bancário – RJ
PESSOAS ASSASSINADAS PELA VAR-PALMARES OU COM A PARTICIPAÇÃO DO GRUPO
– 11/07/69 – Cidelino Palmeiras do Nascimento – Motorista de táxi – RJ

– 24/07/69 – Aparecido dos Santos Oliveira – Soldado PM – SP
– 22/10/71 – José do Amaral – Sub-oficial da reserva da Marinha – RJ
– 05/02/72 – David A. Cuthberg – Marinheiro inglês – Rio de Janeiro
– 27/09/72 – Sílvio Nunes Alves – Bancário – RJ
PESSOAS ASSASSINADAS PELO COLINA OU COM A PARTICIPAÇÃO DO GRUPO
– 29/01/69 –  José Antunes Ferreira – guarda civil-BH/MG

– 01/07/68 – Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen – major do Exército Alemão – RJ
– 25/10/68 – Wenceslau Ramalho Leite – civil – RJ

sexta-feira, agosto 26, 2016

A FARSA ASSUME CARA DE FARSA E ESQUERDA ASSUME A PALHAÇADA

O Brasil ganha contornos reais e avança firme em direção de assumir suas mazelas e enfrentar de frente as mudanças necessárias, alguns fatos surpreendem e indicam tempos melhores na frente, vejamos:
- Marina assume de vez a farsante que é, com suas parcerias  eleitoreiras, seus discursos mentirosos e oportunistas, defende o impedimento de Dilma e seu homem no senado é mais petista que os petistas;
- Renan sai do armário e se afasta de vez dos petistas, em defesa do senado e joga na cara de Gleisi que a ajudou para impedir seu indiciamento;
- Lula é indiciado mais uma vez, agora por lavagem de dinheiro e enriquecimento criminoso;
Então vamos ganhando a certeza que o país começa  a aprender que enfrentar suas mazelas, é em primeiro lugar, entender que discursos aventureiros, devem ser denunciados e derrotados e que os discursos que partem de premissas que o estado pode tudo e que o partido único é a saída e que a democracia é a apenas uma passagem para a ditadura, não pode ser levado a sério e nem mesmo respeitado. O Brasil portanto entendeu que a esquerda tem o objetivo de escravizar pessoas e instituições e de se apossar do país, para solapar as liberdades e a honra de pessoas.
A democracia se fortalece quando um homem como Lula, é indiciado, mas somente a sua prisão pode resguardar a democracia, pois Lula tentou comprar políticos, para derrubar a democracia.

www.ronaldobragas.blogspot.com.br
Ronaldo Braga

segunda-feira, agosto 01, 2016

Superando a falácia esquerdista

O Brasil, vive, nestes últimos anos, uma prova de fogo, pois estamos passando, momentos, que vários países já passaram, principalmente os da Europa, com o dissabor de ver o discurso de esquerda, ganhar as eleições em 2002 e governar até 2016, são discursos e praticas, equivalentes, quando a esquerda conquistou o poder pelo voto, como com a Espanha, que elegeu Felipe González Márquez.
A Espanha pensando em uma política de apoio ao trabalhador, uma melhor vida para o povo, encontrou uma piora considerável, além de um desemprego gigante, o mesmo que acontece hoje com o Brasil, pois assim como cá, primeiro tudo melhora com a maquiagem e a economia do voo de galinha e depois por esta economia, onde o estado gasta o que não tem, tudo piora em médio e longo prazo. Repassamos aqui, o que já fora reprovado em outros lugares. Triste sina do Brasil, repetir erros, repetir fracassos.
Portanto o discurso de esquerda, já comprovadamente falho, é também um discurso que ao longo da história, sempre usou a ética, o respeito a vida, como um discurso de superfície, para enganar incautos, quando lá fundo, o concreto da esquerda sempre foi a violência, contra o diferente, a eliminação de qualquer ideia contrária para a criação do partido único, superando a fase dos debates, e criando a hegemonia política e acima de tudo o desrespeito à condição humana, assassinando a subjetividade, como base da existência de um ser, afirmando primeiro e antes de tudo a realidade imposta por uma pretensa teoria política e psicológica, para impor uma realidade rasteira e única na humanidade. Impor um valor vindo de cima, vindo de um estado, de um partido único.
E o Brasil teve ao longo de sua história, a sua política sempre contaminada pelos ideais de esquerda, aqui, neste Brasil, a ideologia de direita sempre foi contaminada pelo ideologia de esquerda, e o exemplo mais claro, mais cristalino desta confusão que reina na política brasileira é a ditadura, chamada de ditadura militar, que de 64 até os anos 80, lutou contra os comunistas que pegaram em armas no Brasil.A ditadura militar que teve trabalho contra grupos armados de esquerda, teve por outro lado um papel importante na divulgação do discurso de esquerda, via publicações de livros, prensagem de músicas e exibição e produção de filmes e peças teatrais de esquerda, a ditadura que enfrentou com vigor e torturou em muitos casos, homens e mulheres destes grupos armados de esquerdas, que por sua vez, também não lutavam pela democracia e sim lutavam para implantarem outra ditadura, a ditadura do proletariado, portanto, enquanto combatia a luta armada, a ditadura militar brasileira, financiava e criava as condições para a proliferação da arte e da cultura esquerdista, fazendo nascer e se desenvolver no Brasil uma realidade falseada pelo caldo cultural das “Marilenas”. Milhões, milhões de livros, com conteúdo esquerdista, foram editados, publicados com dinheiro público.
Hoje, 2016, a gente recebe a noticia de que o senhor Luiz Inácio Lula da Silva se torna réu e se torna réu em um processo menor, mas que tem em si o símbolo da era pt, da era da esquerda governando o Brasil: obstrução da justiça, o menor dos crimes cometido por Lula, mas que significa antes de mais nada a tentativa de encobrir outros maiores crimes deste senhor, que viveu e cresceu tendo a mentira e o crime, como base de sua trajetória política.
Não posso aceitar que alguns, como a Tal da Erundina, ou outros políticos de esquerda, venham agora dizer que foi o pt quem errou, não, o Brasil ta julgando e reprovando assim como o mundo fez, é o discurso e a pratica esquerdista, seja Marxista ou não, foi a esquerda quem criou este trágico fim para o economia e o estado brasileiro, foi a esquerda quem criou as condições para este gigante desemprego que assola o trabalhador brasileiro.
Estamos derrotando é a esquerda e não somente o pt, estamos trazendo de novo para respirar o ar da liberdade é o discurso liberal, que mal entendido, foi escorraçado, pois a esquerda quando critica, não critica o projeto criticado, antes inventa um outro projeto, critica, para assim combater sem deixar circular a verdade do discurso que eles não aceitam, não querem. Eles, escamoteiam falseiam e criticam uma outra ideia e não a ideia real liberal, mas agora, acabou, o liberalismo vem com força e vem sendo realmente entendido, é hora de Ludwig von Mises ser estudado com profundidade e quando criticado, que seja a sua ideia concreta criticada e não uma invenção daquilo que não é Mises.
O Brasil precisa de uma política verdadeiramente de direita, para poder ter um crescimento real e concreto e sair das ilusões esquerdistas que acabam sempre criando a escravidão e a falácia do paraíso.
http://www.ronaldobragas.blogspot.com.br
Ronaldo Braga