quinta-feira, maio 12, 2016

LULA O ALGOZ DE SI MESMO

A cara da derrota, a cara do usado que pensava que usava, Lula o algoz de si mesmo se descobre uma pereba abandonada, que só resta minar pus e tentar empestear o ambiente com seu mau cheiro. Que já não pode incendiar, fraco olha o vazio de sua pobre e mesquinha alma e sabe que agora ou o suicidio ou o canto podre da solidão.
Ronaldo Braga

Do lado de fora do Palácio do Planalto, Lula era a cara da decadência

Nenhum comentário: