sábado, março 26, 2016

MANIFESTO DE NARRADORES DO VIVER ÀS CUSTA DO POVO

Eu, tenho nojo destes cineastas de joelho, mas também  sinto dó desta cambada, na verdade  não tenho saco de ver um filme nacional, sempre ruim, em 99%. Ai aparece um razoável, o cabra diz -
- Você assistiu o maravilhoso filme brasileiro que ta no cinema? Aquele que ta passando no cinema futurista.
Então eu vou ver e percebo que É apenas um filme QUASE razoável, com atores que falam sem nenhuma emoção, roteiro ruim, história chinfrim.
Essa gente do cinema brasileiro, que vivem do cofre público, vivem, não do filme, mas do financiamento estatal ao filme, são picaretas e desonestos.
Eu creio que é hora de acabar este tipo de financiamento, eu concordo com empréstimo, o cara pega o dinheiro,  coloca seu filme no mercado, vende os ingressos para os interessados, paga o que pegou e ganha o lucro, ele, o cineasta, tem que fazer filme que agrade ao povo e não fazer as porcarias para os amigos e encher a bunda gorda com o dinheiro do imposto do coxinha. Chega, essa gente é asquerosa, nojenta e sem nenhuma vergonha na cara. Peroba neles.

É o manifesto dos homens e mulheres mamadores e mamadoras das tetas do governo, são pessoas que vivem de joelhos, e realmente, o melhor seria se essa gente, que faz cinema no Brasil, entrasse em greve, por protesto  e eterna, por favor, eterna viu, a cultura brasileira vai agradecer.

www.ronaldobragas.blogspot.com.br
R.B.Santana

Nenhum comentário: