segunda-feira, março 28, 2016

A voz mansa avança

Uma multidão ocupava a praça no coração do país, de um lado, pessoas com camisas  vermelhas, e os bolsos cheios de dólares desviados da Petrobrás, davam corda em bonecos, que depois de carregados faziam todos os mesmo movimentos, bundas gordas e magras, que balançavam do mesmo jeito, o jeito de bonecos balançarem suas bundas programadas, e pulos alegres e com os braços subindo sobre a cabeça e descendo até a cabeça e gritando histericamente: não vai ter golpe, não vai ter golpe, então a corda chegava ao fim e paravam, outro homem também vestido de vermelho se aproximava e chamava outros e recomeçavam o processo de dar cordas nos bonecos, todos com uniforme vermelhos, os bonecos eram negros, brancos, mas os movimentos depois de carregados eram sempre o mesmo, cadenciado no controle dos movimentos rígidos que os bonecos são obrigados a fazerem, não tinham culpa os bonecos, eram bonecos e não podiam fazer diferente, obedeciam a um padrão já determinados por este homens vestidos de vermelhos e com os bolsos cheios de dólares furtados dos cofres públicos.
Eu achava engaçado a forma como eles pulavam e mexiam a bunda e gritavam -
- Não vai ter golpe.
No centro dessa gente vermelha e ladra, um barbudo completamente abatido, olhava para o céu, baixava a cabeça e de vez em quando, parecendo sair de um estupor berrava -
- Eu sou uma jararaca - E aumentava a voz, gritando mais e mais alto - Eu sou uma jararaca.
E toda vez que o barbudo abatido berrava sem muita convicção que era uma jararaca, os bonecos eram carregados rapidamente e então se  via a dança e os gritos dos bonecos -
- Não vai ter golpe.
Ao lado do barbudo, uma mulher que estava ali, mas todos os homens vestidos de vermelho, lhe olhavam com um ódio crescente e perigosos, pois babavam   e espumavam, mas que quando encontravam os seus  olhos com os dela, sorriam e gritavam e dançavam juntos com os bonecos -
 - Não vai ter golpe
A mulher leiloava o país, oferecendo um ministério por quarenta votos,  e uma estatal por vinte votos e 300 cargos do segundo escalão por dez votos e 300 do terceiro escalão por cinco votos, a mulher gritava, mas os deputados que passavam por ali, olhavam, ouviam a mulher atordoada ofertando o que não era dela, riam dos bonecos cantando e dançando o não vai ter golpe, cumprimentavam o barbudo abatido e se dirigiam para o outro lado, onde as pessoas vestidas de verde e amarelo, azul e branco,  cantavam mansamente -
- Fora Dilma e leve o pt junto
A mulher em desespero, dobrou a oferta, triplicou e já cansada, gritou que todos pagariam caro se ela perdesee o cargo
e se abaixou, abriu uma sacola, tirou mais bonecos e então podemos ouvir uma música chata e gritada junto com uma dança cômica-
- Não vai ter golpe e se tiver, vamos incendiar o país -
Mas a voz e a dança dos bonecos foi ficando pequena, pois a voz mansa ia crescendo, e a maioria do país recitava com amor, orgulho e vitalidade
-FORA DILMA

www.ronaldobragas.blogspot.com.br
Ronaldo Braga

Nenhum comentário: