quarta-feira, fevereiro 03, 2016

Um avanço silenciado

O Brasil é um país cheio de inusitadas situações e povoado por fantasmas em sua cultura politica e social, crescemos sim, avançamos sim, mas como enxergar este crescimento diante de tanto recuo, de tanto passo dado para trás. Mas se olharmos sem um guia ideológico, podemos observar que os avanços foram muitos e muitas vezes alcançados de forma enviesada, não por interesse de sua elite econômica, politica e muito menos cultural, os avanços foram assimilados pela natureza de seu povo, de superar as suas necessidades e por atos individuais de figuras marcantes, somos um país que não temos ainda um coletivo saudável, mas temos um coletivo que sabe absolver atos isolados e torna-los atos coletivos, hoje não fumamos mais em ônibus, hoje de uma forma ou de outra estamos inseridos no mundo global, mas não temos uma educação que seja no mínimo, razoável.

A esquerda, que sempre comandou nos bastidores a cultura politica, educacional e artística do Brasil, chegou ao poder central do país e isto de uma forma ou outra se tornou um avanço, pois quebramos a ultima barreira de mentiras históricas, que  tornava a direita como responsável por todos os males da nação, enquanto a esquerda formava valores por trás das cortinas e inviabilizava qualquer projeto de importância para o país que não lhe servisse. Não devemos esquecer que em plena ditadura militar a esquerda teve o seu apogeu de domínio na cultura e na arte e se compararmos com Cuba, fica uma pergunta:
- qual espaço para uma cultura liberal, foi dada nesta Cuba comunista?
Resposta, nenhuma, cadeia ou fuzilamento para qualquer escritor ou artista, que ousasse defender ideias liberais, em Cuba, enquanto que no Brasil a ditadura chamada de direita, permitia o florescimento, um gigantesco crescimento de ideias esquerdistas na cultura  na arte e no jornalismo.

Então a chegada da esquerda no poder politico, econômico e administrativo, permitiu ao país discutir o marxismo, não mais como algo distante, ou alguma coisa inexistente por aqui, mas sim, a partir da pratica administrativa e politica do partido de esquerda no poder, e assim fazer a critica a esquerda, não é mais visto como um preconceito, ou apenas uma luta da direita, mas sim uma critica a um fato politico, que é o modo de governar da esquerda e desta forma a rigor, se pode hoje desmistificar as mentiras ditas pelos artistas militantes, pelos intelectuais engajados neste 50 anos de história da carochinha plantada em nosso país, sobre o que podia ser a esquerda no poder, e, se se mentia sobre Cuba, sobre o totalitarismo em países governado pelo marxismo, hoje não se pode mais esconder esta verdade, que expulsa alguns fantasmas e coloca os pontos no is: a ideologia de esquerda é a pior ideologia surgida no mundo moderno.

Avançamos sim, e vamos continuar enterrando fantasmas, e enterrar a esquerda é um passo de tamanho GG e só podemos enterrar a esquerda hoje, depois do governo do PT, que deixou claro, para a sociedade as mentiras ditas por Chico Buarque, por jornalistas engajados que não respeitam os fatos e sim antes, enquadram os fatos dentro de  suas lógicas e vontades do partido que obedece.

O Brasil 2016 é um país que aceita sua vocação conservadora e liberal, sua vocação para o empreendedorismo e por sua vontade de vencer. Somos um povo que acredita na força individual e vamos continuar acreditando no individuo e ao mesmo tempo construir um coletivo formado por pessoas integras e fortes e não pessoas dominadas por partidos que vivem em mundos ideais, imaginários

O Brasil avança devagar e sem temer mau olhado ou vampiros, o Brasil olha pra frente e nunca temeu arriscar e sabe a hora de mudar.
Mudamos.

www.ronaldobragas.blogspot.com.br
Ronaldo Braga

Nenhum comentário: