terça-feira, fevereiro 02, 2016

NO CORAÇÃO DO POVO BRASILEIRO MORA O MEDO DO AMANHÃ.

- A hora é de união nacional, e não de se apegar às ideias individuais ou partidárias,- afirma o presidente de um partido que considera investigar seu chefe um atentado à democracia e ofensa aos mais pobres.
- Devemos juntar forças para salvar o país- afirma um jovem que se intitula fiel ao partido no poder e é contra o impedimento da presidente da república.

Quando se defende união nacional, se pretende construir algo novo em torno desta propagada união, mas o tal presidente do partido no poder, quer uma união, onde os outros esqueçam suas ideias e mantenham firme as ideias do partido no poder, quer antes de mais nada, que os outros que acham que o chefe do partido no poder seja investigado, passe a mão na cabeça do chefe e em nome da união nacional, considere o chefe inocente, honesto e apoie suas ideias e seus métodos de governo, então, o presidente  do partido no poder, não deveria pedir união nacional e sim ajoelhamento nacional em torno do partido no poder-
Ajoelhem -se diante de nós- Esta deveria ser a frase correta do presidente do partido no poder, pois é isso que podemos entender da sua fala,.
Este partido no poder tem umas colocações que se não fossem fascistas, seriam engraçadas, como por exemplo:
- Esqueçam suas ideias e se tornem maiores -
Ora, o presidente do partido no poder, afirma que é menor quem tem ideias e maior quem abandona as suas e apoia as do partido... dele. Mas, quando que ele vai pedir ao seu partido para esquecer as ideias que levou o país a derrocada? Claro que nunca, são sempre os outros que devem esquecer suas ideias, são sempre os outros que não prestam, são sempre os outros que são os culpados, afinal para a ideologia do partido no poder, O INFERNO SÃO OS OUTROS.

- Precisamos pensar no país -
Como? Como afirmar que pensar no país é apoiar um governo que levou o país para um buraco?Afinal quem levou o país para uma epidemia? Quem levou  país para a insegurança da saúde,  para o  medo, o pânico do parto? Como afirmar que quando alguém mantém suas próprias ideias não é pensar no país? A resposta é clara, os autoritários acreditam que somente quem segue sua forma de pensar, pensa no país, pois todos aqueles que faz oposição deve ir para o paredão, uma vez que são inimigos do povo, somente o partido do poder gosta do povo, ama o povo, talvez seja por isso que se multiplica o bolsa família e diminui a cada dia o número de pessoas que possam se virar com suas próprias pernas, o bom, para o partido no poder é o ser humano que vive do Estado, que viva das esmolas do Estado.
Então quando se ouve, ou se ler, os argumentos tanto do presidente do partido no poder, como de seus militantes, se percebe, claramente uma tentativa de despolitizar toda relação entre as pessoas e colocar a vida humana, somente como uma realidade de aceitar ou não aceitar, sem considerar as razões do aceitar ou do não aceitar, o porque se aceita ou não alguma ideia, ou alguma coisa. O ser humano busca sempre entender os motivos dos seus atos , e isso valoriza cada um, fortalece o individuo, pois este negócio de individuo fraco e um partido forte é coisa de fascista, de nazista e de comunista, todos a mesma coisa, um é a cara do outro que é a cara do outro, muda as cores de suas bandeiras, mas o modus operacional é o mesmo: partido forte, trabalhador escravizado e um governo formado por escolhidos que vivem como reis absolutistas, e enquanto o povo real, morre à míngua, os discursos do partido forte e único, enaltecem uma fantasia, um povo que não existe, a realidade se mostra caótica e uma verdadeira desgraça para o povo.

Então temos agora. uma propaganda do partido no poder, que parte da premissa que o povo brasileiro é imbecil, pois uma afirmação em particular chama a atenção para a tentativa de confundir o trabalhador com uma criança mimada, vamos à afirmação:
- Lula mora no coração do povo brasileiro -
No coração do povo brasileiro, mora hoje, uma terrível preocupação com sua saúde, com seu emprego, com o sair para ir para uma padaria comprar pão e leite, e não só pelo preço alto como pelo perigo de ser assaltado e morto por um bandido que o partido no poder trata, na pratica, bem melhor que o trabalhador brasileiro.
Então senhor presidente do partido no poder, não vou mandar o senhor tomar vergonha na cara, acho que o senhor é um caso perdido de cara deslavada, mas vou apenas lhe informar, nós temos as nossas individuais opiniões, não vamos abandona-las, vamos sim, aprofunda-las e sempre buscando o aperfeiçoamento, e pensamos no país sim e é exatamente por pensar o país que sabemos que a única solução para começar a se resolver as dificuldades é a saída de seu partido do poder e isso não resolve o problema, mas possibilita um começo para tomar pé da situação e com um governo democraticamente eleito e que seja respeitado pelo povo e pelo congresso, possa de verdade a encaminhar soluções de curto, de médio e de longo prazo.
Impedimento da Dilma JÁ, mas a renuncia serve.

www.ronaldobragas.blogspot.com.br
Ronaldo Braga

Um comentário:

Luis Claudio disse...

A solução para o Brasil é ser redescoberto!