domingo, dezembro 27, 2015

O VENENO E EU



Meu bem,
tudo ta fugindo de mim,
ainda bebo o vinho,
mas o veneno ao meu lado é 

uma espera latente

Meu bem
não tem essa de sofrer por amor 

ou desamor,
somente os dias ganham cores estranhas
ouço Janis Joplin, e ao meu lado um 

silêncio seria a solução

Meu bem,
sua beleza não me cansa
mas na vida não somente te amar 

é tudo
justamente por te mar,
o entorno cobra de mim, de ti e 

de quem é assim como nós, um pouco mais

Meu bem,
sei que sabes sobreviver
teu sorriso abre caminhos, 

nestes espinhos
ainda, não sei por que, bebo vinho.

Meu bem,
não posso falar do que penso,
tragédias ocupam os meus sonhos,
te amar foi minha bela realidade

Meu bem, vá em frente, 

não olhe para trás
não chore a dor dos esquecidos, 

aceite um namorico
viva a força dos vencedores,
o veneno me olha, mas é o vinho 

que eu beberico

Meu bem, o veneno e eu,
eu e o veneno, trocamos juras de amor,
ele em seu silencio, eu em meu destemor
é a ti que eu beijo, que desejo, 

mas é por ele que eu permaneço

Meu bem, não se espante,
veneno, mal, sofrimento
são etapas de uma vida
mas o amor é a vida,  se encante.

Meu bem, não fique triste, 

ainda tenho muitos abrigos
o blues me embala, 

Robert Johnson ainda toca no meu ouvido
por hora, o veneno apenas me olha e
 John Lee Hooker, ainda discute comigo.

Meu bem

pela manhã ainda quero teu sorriso.

Ronaldo Braga


Robert Johnson



Robert Johnson
¨The Complete Recordings
¨ Full Album

Nenhum comentário: