quarta-feira, novembro 25, 2015

FATOS, ISTO É FATO, E É ISSO QUE INTERESSA: FATO.


Ouça o plano de Delcídio do Amaral para barrar a Lava Jato

POR ADRIANO CEOLIN
25/11/2015, 14h19
84s
A conversa foi gravada por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, que participou de uma reunião com o líder do governo e o advogado da família, Edson Ribeiro
Delcídio do Amaral. Foto: Alex Silva/Estadão
Delcídio do Amaral. Foto: Alex Silva/Estadão
Numa conversa de 1h35 minutos, o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), revela seu plano para conseguir um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para tirar o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró da prisão e enviá-lo para fora do País. Em troca, Cerveró não faria acordo de delação premiada em que citaria o senador.
A conversa foi gravada pelo filho de Cerveró, Bernardo, que participou de uma reunião com Delcídio e o advogado da família, Edson Ribeiro.
Delcídio do Amaral foi preso nesta quarta-feira, 25, pela Polícia Federal, por ordem do Supremo. O senador foi detido por tentar barra as investigações da Operação Lava Jato.
Também foram presos hoje o banqueiro André Esteves, dono do BTG Pactual, o chefe de gabinete de Delcídio, Diogo Ferreira, e o advogado Edson Ribeiro.
No último dia 18 de novembro, após intensas negociações, Cerveró fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República. Era esse o temor de Delcídio. O líder do governo tinha receio de que Cerveró o envolvesse no esquema de propinas na Petrobrás, estatal onde o petista trabalhou no setor de Óleo e Gás, no governo Fernando Henrique Cardoso.
Preso desde janeiro deste ano, Cerveró já foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato.
O advogado Mauricio Silva Leite, que defende o senador petista, disse que vai primeiro tomar ciência dos motivos da prisão de Delcídio, para depois se manifestar.
COM A PALAVRA, A ASSESSORIA DO BTG PACTUAL:
“O BTG Pactual esclarece que está  à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos necessários e vai colaborar com as investigações.”

Nenhum comentário: