segunda-feira, novembro 16, 2015

A ECONOMIA DE MERCADO EXIGE LIBERDADE

A economia, é o coração de um país, e este coração precisa do sangue correndo livre pelas veias, senão o corpo diminui a força, e cai, então se espera sempre uma economia que seja movido pela liberdade, pelo entusiasmo de seus potentes sujeitos, em busca do lucro e ai, ajudando o outro, que não cria, mas produz.

Nenhuma economia sobrevive centralizada e nas mãos do governo, a economia corre forte, com a ação de pequenos empreendedores, que por toda parte do país, inventa ações de produção que gera emprego e renda para muita gente e esse grupo de empreendedores não se move por ideias de anjos: vou produzir para os outros ganharem dinheiro e emprego. Não, não é assim que funciona, o sujeito empreendedor, produz, para ganhar, para melhorar seu patamar financeiro e social, para ganhar autonomia econômica, e é a consequência deste seu ato individualista e interesseiro, que vai gerar riqueza também para outros, pois o negócio para dar certo, precisa ser bem administrado e ter mercado para comprar seus produtos, e até hoje, na sociedade humana, o único sistema capaz de criar as condições para gerar emprego e renda com liberdade de ação e portanto distribuição justa de riqueza, é o capitalismo, que permite ao individuo ser o dono de seu próprio nariz, de escolher entre um ou outro tipo de trabalho, de escolher entre ser empreendedor ou trabalhar para alguém, esperar que o ser humano vá produzir para exclusivamente ajudar o outro é o mesmo que esperar que a noite não venha, que a água não molhe, eu ajudo o outro como consequência de meu ganho e não o inverso, por isso que toda economia baseada em planejamento central, em socialismo, resulta numa vertiginosa queda da produção e numa total morte do sistema econômico ao longo de alguns anos. É preciso do estimulo da melhoria de vida, da esperança de com o seu trabalho se manter e ganhar melhor, que move o ser humano para ir todo dia ao trabalho, ir de sua casa para uma ocupação que no seu espirito signifique sua redenção social, não espere portanto, do ser humano, que ele vá produzir sem ganhar nada, só para manter o país organizado e todo mundo ganhando igual, não funciona, se eu trabalho mais e melhor, quero ganhar mais, eu preciso deste estimulo para eu ir em frente, senão em vez de produzir dez peças em um dia, eu vou produzir duas, se ganharei a mesma coisa.

Mas isso não é ainda a pior coisa que pode acontecer para emperrar o sistema socialista, além da falta de liberdade, da falta de transparência e de um sistema muito parecido com o absolutismo dos reis, existe a questão do cálculo econômico e financeiro que inviabiliza a economia socialista, ou comunista (ler Mises), e além de tudo isso no socialismo o sujeito adulto é tratado como criança, como uma pessoa desprovida da capacidade de escolher o que ler, ou assistir e também não pode escrever aquilo que acha correto escrever, o governo funciona como o dono de sua mente e de sua alma, e você apenas obedece e produz e se satisfaz com um pouco dado pelo governo, é isso ou prisão, ou mesmo em alguns casos correção educacional, ou fuzilamento.

O Brasil vive os ditames de um governo que nada pode, mas tudo domina e compra e deturpa, escolhendo os empresários do peito, onde bilhões são jogados, enquanto que para outros a lei e seu rigor é a única forma de presença sentida do governo. Além da ineficaz da administração, temos, hoje no governo brasileiro, as mentiras e um socialismo torto em um capitalismo de estado selvagem e corrupto, e  a inflação, o desemprego é a produção mais eficaz deste governo que nasceu morto e  por odiar a democracia, por entender que o regime democrático apenas serve aos seus interesses e não ao povo, não pode por sua natureza autoritária e ditatorial respeitar a diversidade, não pode respeitar o contradito, não pode  respeitar o outro e nem admite a existência de uma oposição, senão para lhe aplaudir.

www.ronaldobragas.blogspot.com.br
R.B.Santana

Nenhum comentário: