terça-feira, novembro 18, 2014

onde mora a beleza?

 A poesia no grão de areia, na folha seca, na fechadura de sobrepor

Enquanto existe vida existe chance da gente se desembrutecer, e ao mesmo tempo verificar a beleza na simplicidade, no cotidiano, no ordinário. 

A poesia permeia a vida e muitas vezes a gente fecha os olhos, por pensar a poesia sofisticada.


R.B.Santana


Nenhum comentário: