segunda-feira, agosto 11, 2014

A MINHA SORRIDENTE DERROTA

Quero ser cortado por todas as laminas
quando o teu beijo
macular minha inocência,
prefiro a morte lenta 
a teu  sorriso de lua abortada.

Sim
sou um louco em busca de todas as dores
e sensual você sonha com o conforto
e ainda espera o meu corpo como
um lodo aos teus pés...

Sim
sou um atavismo a imperar na noite sem fim
e apenas sei do nada
a sufocar meus dentes.

E quando a luz
reflete teu olhar
é só tristezas e lamurias
nas flores secas de teu jardim.

Quanta harmonia
nas carnes cortadas de todos os teus admiradores
e que sorriso o teu
no longo percusso de mais um anjo caído .


Sempre inventas cores nas desgraças alheias.
Não,  não se importe você sempre vencerá
e eu testemunharei
a minha própria derrota


E em teus  constantes festejos
a orquestra cantará sangue 
numa contra dança marcada por falsos  suspiros.


R.B.Santana

Nenhum comentário: