domingo, junho 30, 2013


Sou ateu, vacinado casado e ofender é o ramo que eu não gosto. por diversão a pulga se jogou no óleo cozido mas não pode falar nada do que sentiu e a fechadura de sobrepor saltou da sala azul para a comida estragada das meninas enjauladas nas mesmices dos anjos caídos e baldios.
A poeira solitária não dança perto dos ventos soprados pelos nadas, antes choram nas ancas peludas dos tontos avatares.
Deus e o diabo se beijam em noites de chuvasssssss e sem saberem sangram mortes na peste do saber entortado pelo tudo que vc e nem eu sou ou vc é ou nunca será.
A hora do espanta ainda espanta a desapontada garota abandonada, triste sina de todos abandonar e ser abandonado.
E cansado o pingo se despediu do sol nas nuvens de descarregamentos orientais em pleno festim das hienas poetas e posudas e nada belas.
Minha garganta cortou tempos e saltou moleiras em cortes de sopros e notas e nem achou o aviso do norte lamentado nas faltas de todos os jovens tesos e sorridentes.

ronaldo braga
Curtir ·  · 

Nenhum comentário: