quinta-feira, março 28, 2013

TEMPO É UM NÃO

Tempo é um não, um passado mesmo no presente, tempo é só o que vem, pois não se pode trocar ou mesmo dialogar, o tempo se esvai sorrindo e suas mãos vazias abanam, ou feliz saboreia um algo que se foi. Tempo é crueldade, o tempo não tem tempo de esperar seu tempo.
E essa de perder ou ganhar tempo é bobagem, o tempo nem existe é uma ganancia louca de uma infame existência tola que se quer valorizar.
Tempo é esquisito como tudo o que não é, como tudo que por existir numa
não- existência soletra invisibilidades nas suas invisíveis aspirações.
Então tempo e eu nos encontramos em noites fechadas, em sonhos insalubres, onde um tempo se veste de vida e sorrateiro escapa meu tempo nos risos e choros, de passados insistentes em suaves memórias e de dores medonhas.


ronaldo braga

Nenhum comentário: