sexta-feira, dezembro 21, 2012

a poesia de leila maria


As abelhas que não vão para o céu




Enquanto o vento desliza
Chegando aos quatros cantos do orfanato
Onde as freiras tomam chá,
Pegam cachecóis,
As abelhas que não vão para o céu.

Enquanto o terço é colocado sobre a batina
Do padre que iniciará a celebração
Da sonolenta missa da madrugada,
Produzem mel,
As abelhas que não vão para o céu.

Enquanto o sol se põe 
No domingo de páscoa cinzento
E as crianças comem chocolates caros,
Cheiram rosas,
As abelhas que não vão para o céu.

Enquanto são ameaçadas
Pelo símbolo da cruz,
Ferroam os fiéis,
As abelhas que não vão para o céu.

Nenhum comentário: