segunda-feira, outubro 29, 2012

domingo, outubro 28, 2012

SALVADOR VENCEU

SALVADOR VENCEU
Agora posso gritar, Salvador venceu o medo e apesar de ameaças dos secretarios do Wagner e de açmeaças vindas de desordeiros comunistas, Salvador manda um recado aqui tem vontade propria, Salvador não é feudo de lula e nem de dilma, salvador é uma cidade negra, livre, primitivistA, e que acima de tudo pensa e respeita a todas as formas de expressão e o pt veio com ameaçãs, furtos, mentiras e o povo disse sim a esperança, disse sim ao trabalho e disse não aos que pensam que são donos das mentes. Salvador rumo a mundança do brasil, aqui se aprende que trabalhador vive de seu suor e não de medo.
Hoje é um dia prara entrar na hiostoria é o dia que salvador espantou o medonho pra bem longe.
Parabens neto e trabalhe e respeite o povo e vamos derrotar o pt em 2014. pt só na cadeia

segunda-feira, outubro 22, 2012

ANTONIO E SUA DOCE TELMINHA


Desde pequeno Antonio era teimoso e não adiantava explicar, até provar que ele continuava na sua verdade, e quando ele não podia contrariar a prova dada ele arrematava:
- Pode até ser verdade o que os senhores e as senhoras falam, mas eu vou votar neste partido e neste candidato.
Pai, mãe e irmãos desistiram de qualquer convencimento, e mesmo depois que os jornais noticiara a prisão do político ele afirmou com uma força descomunal-
- É tudo mentira, os juízes, a imprensa e os ricos estão de conluio para prejudicar, esse honesto político.
O tempo passou e Antonio então anunciou que iria moraR com  TELMINHA.
-Com a TELMINHA,  meu filho?
- Sim minha mãe, com a TELMINHA, a doce e bela TELMINHA.
O pai olhou e nada disse, apenas encarou o filho com uma cara que denunciava todo o seu desgosto e preocupação.
Antonio então tomou banho, se arrumou  e saiu para encontrar com a sua doce TELMINHA.
O pai, a mãe e os irmãos de Antonio estavam derrotados, a mãe disse inesperadamente
-Não vou permitir que essa doce TELMINHA destrua a nossa família de novo- disse e olhou o pai nos olhos
A filha sem entender esbugalhou os olhos e perguntou
- Mamãe, destruir de novo? como?
-Pergunte ao seu pai – A mãe disse isso e correu chorando para a cozinha e entre pratos e temperos afogou toda a sua dor. O pai cansado e completamente abatido gaguejou-
- Vou tomar uma cachaça em Karrate. E de forma atrapalhada disparou para a rua.
O tempo passou e o silencio reinou naquela casa, que antes era alegria e alvoroço em todos os momentos. A mãe então depois de tanto esperar intimou o marido
-O senhor já explicou para o seu filho toda a verdade de TELMINHA?
O marido totalmente abatido suspirou-
- Não tenho coragem.
A chegada do filho fez a mãe explodir.
- Antonio, sua TELMINHA, foi amante de seu pai ou ainda é?
Antonio fitou o seu pai e depois calmamente disparou
- Minha mãe querida a Telminha é um anjo e essa historia de ser amante de meu pai é uma baixaria que eu não esperava.
E saiu pra nunca mais voltar.
Casaram –se dois meses depois e um mês após o casamento, Antonio recebeu uma carta anônima que narrava toda a vida pregressa de sua amada TELMINHA.
Antonio rasgou a carta em mil pedaços e manteve intacta a sua capacidade de não mudar de opinião e nem mesmo diante de qualquer prova.
Acreditando que fora sua mãe  a autora daquela carta maldita, que queria acabar com a sua felicidade, resolveu por fim nesta difamação de sua mãe, decidido então foi até a casa da sua infancia  para pedir a mamãe que deixasse em paz a sua vida. No caminho encontrou Totó um amigo de infancia e que nada sabia da historia recente da familia de Antonio, e os dois conversaram muito e ao se despedir Antonio falou da do motivo de sua visita e Totó lhe informa que a mesma  tava hospitalizada, Antonio pensou então de ir ao hospital, mas como já estava perto resolveu conversar com os irmãos.
A casa estava fechada e ele foi então pelos fundos e devagarinho empurrou a porta da cozinha e encontra a sua doce TELMINHA NUA sentada no colo de seu pai.
Antonio perplexo nada consegue falar mas percebe a faca na mesa e com furia mata a sua doce TELMINHA, mata o seu pai, segura a mão de sua doce TELMINHA e  enfia a faca com vigor em sua propria garganta.
Quando a familia chegou em casa encontrou, o pai virado pro lado esquerdo, Antonio  segurando firmemente a mão de Telminha que sentada olhava o teto, os três já estavam mortos e o sangue já tinha coagulado.  A mãe calmamente, segurou o seu filho e beijou na face
- Filho, agora você acredita.

ronaldo braga

LEMBRANDO NELSON RODRIGUES

domingo, outubro 21, 2012

Tudo pelo social!!! Esta mulher puniu trabalho escravo em empreiteira do “Minha Casa, Minha Vida” e foi posta no olho da rua pelo governo Dilma

Vera Lúcia Albuquerque: punição a empreiteira amiga do Planalto por trabalho escravo rendeu-lhe a demissão. Afinal, é um governo “progressista”…
Por Adriano Ceolin, na VEJA:
Na próxima semana, o Diário Oficial da União vai publicar a exoneração de Vera Lúcia Albuquerque, secretária de Inspeção do Trabalho do Ministério do Trabalho. A servidora ocupava o cargo havia quase dois anos e, nos últimos meses, começou a ser pressionada para não cumprir o seu dever. Em março do ano passado, fiscais do Ministério do Trabalho depararam em Americana, no interior de São Paulo, com uma daquelas cenas que ainda constrangem o Brasil. No canteiro de obras de uma empreiteira responsável pela construção de residências do projeto Minha Casa, Minha Vida — o mais ambicioso programa habitacional do governo federal para a população de baixa renda –, foram resgatados 64 trabalhadores mantidos em condições tão precárias que, tecnicamente, são descritas como “análogas à escravidão”. Eles eram recrutados no Nordeste e recebiam adiantamento para as despesas de viagem, hospedagem e alimentação. A lógica é deixar o trabalhador sempre em dívida com o patrão. Assim, ele não recebe salário e não pode abandonar o emprego. É o escravo dos tempos modernos.
Eis o alojamento oferecido pela empreiteira amiga do Planalto aos companheiros de Dilma Rousseff; trabalhadores “deviam” dinheiro à empresa e não podiam deixar o trabalho
Os fiscais de Vera Lúcia encontraram trabalhadores em condições irregulares nos canteiros de obras tocadas pela MRV, a principal parceira do governo no Minha Casa, Minha Vida. Isso colocou a construtora na lista das empresas que mantêm seus empregados em condições degradantes, o que as impede de fazer negócios com a União e receber recursos de órgãos oficiais. Assim, em obediência às regras, a Caixa Econômica Federal suspendeu novos financiamentos à MRV, cujas ações perderam valor na bolsa. O que Vera Lúcia não sabia é que muita gente acima dela considera a construtora intocável. Ela conta que começou a receber pressões de seus superiores no ministério para tirar a MRV da “lista suja”. A auditora resistiu, mas as pressões aumentaram muito depois de uma visita de Rubens Menin, dono da MRV, ao ministro do Trabalho, Brizola Neto. Desde então, ela passou a ser questionada pelos assessores do ministro sobre a legitimidade da inspeção da obra de Americana. Um deles chegou a insinuar que os fiscais não tinham critérios nem qualificação para autuar as empresas. “Estão querendo pôr um cabresto político na inspeção do trabalho”, disse Vera, dias depois de renunciar ao cargo.
Após a incursão no Ministério do Trabalho, Menin e diretores procuraram Maria do Rosário, ministra da Secretaria de Direitos Humanos, e Gilberto Carvalho, ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência. Eles tentaram demonstrar que os problemas apontados pela inspeção já haviam sido resolvidos. Na conversa com a ministra Maria do Rosário, a construtora se ofereceu para aderir ao Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, convenção entre o governo, entidades da sociedade civil e empresas. “Ainda assim, pelas regras, não havia como tirar a MRV da lista”, disse José Guerra, coordenador-geral da Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo.
Pressão sobre Vera Lúcia cresceu depois que empreiteiro falou com Brizola Neto (acima), cujo primeiro emprego da vida é ser ministro do… Trabalho!!!
Além da falta de pagamento de salários e da retenção da carteira de trabalho, os fiscais encontraram o alojamento em péssimas condições de higiene, além de comida de má qualidade e estragada. O relatório da fiscalização listou 44 infrações na obra, comprovadas por meio de fotos e depoimentos de trabalhadores. “Os trabalhadores tinham restringido seu direito de locomoção em razão de dívida contraída com o empregador, da retenção de suas carteiras de trabalho e, principalmente, por meio do não pagamento do salário”, diz o relatório. Assinado por dois auditores fiscais, o documento afirma que a MRV usou empresas terceirizadas para diminuir custos trabalhistas e aumentar a margem de lucro do empreendimento: “Os contratos de prestação de serviços firmados pela MRV não passam de simulacros”. Os fiscais também registraram o fato de que os proprietários das empresas terceirizadas eram ex-funcionários da própria MRV.
Esse é Rubens Menin, o empreiteiro amigo do Planalto: falou com Brizola Neto, Maria do Rosário e Gilberto Carvalho. E Vera Lúcia caiu! Viva o governo progressista!

terça-feira, outubro 16, 2012

terça-feira, outubro 09, 2012

o amar e ser amado






Mino sonha Daniela, e é um sonho distante, triste e ela o olha como se ou ele ou ela estivesse morto.
Mino sonha Daniela e em seus sonhos os sorrisos são ocos e os beijos frios.
Mino sonha Daniela e cada vez que sonha mais ela parece uma figura dos seus sonhos, a realidade estava sumindo, o cotidiano se confundia e ele não sabia se estava influenciado pelo sonho ou estava ficando louco, uma coisa Mino tinha certeza, ele não queria e nem imaginava como viver sem ela.
Foi uma dependência que ele nem mesmo sabe como começou, só que agora as coisas estavam de uma forma tal que ele simplesmente entrava em total desordem interna quando, por exemplo, na fila do caixa de um supermercado, ela resolve buscar um produto e demora um pouco além do esperado: todas as coisas e pessoas ganham cores e contornos diferentes e o pior, são contornos sempre aterrorizantes e aí quando parece que a coisa toda vai explodir, ela chega e tudo então volta ao normal:
O circo ao seu cotidiano.
Mino sonha pesadelos de nervos soltos pelos seios de Daniela e os nervos risonhos são na verdade fotos cortadas de Mino.
Mino acorda em total desarmonia, acorda e percebe que tudo ta acabando, acabando, não como em um sonho mas como em um pesadelo.
Mino dorme como um assassino cristão e acorda como um cruel ateu, a matéria começa a se dissipar em seus olhos e tudo é azul e cinza na sua cabeça.
Mino acorda e naquela manhã, com um sentimento estranho a lhe morder as entranhas, ele sente que Daniela está sutilmente diferente, e com medo vasculha todas as possibilidades de ter feito algo nocivo ao relacionamento.
Será ele a razão da tristeza dela?
Mino busca com agrados e carinhos manter sua Dani feliz, mas sempre passa do ponto, sempre seus mimos são em demasia e Daniela se sente sufocada e o acusa de não deixar espaço para ela viver.
Os últimos dias para Mino foram terríveis, dúvidas martelavam seu cérebro, dores constantemente na cabeça e a cada ato dele, feito com todo esmero para agradar, acabara sempre com ela zangada e o acusando.
Hoje acordara mais assustado que nos outros dias, mas ao levantar e sair do quarto encontra Daniela nua e como ela estava linda e parecia que ia voar, ela, na sua frente, distante sem nada ouvir ou ver.
Mino, quieto se aproxima e como um estranho a observa:
Mino pensa que ela o ama e ele era que tava vendo coisas.
Daniela fria e distante sabia da derrota, ele não era incomum e também assim como os outros, tinha medo de planos, de conquistas.
Daniela sabe do vazio do seu amor e sabe exatamente que ele não é o homem que ela deseja.
Mino: agora ela percebia, é apenas mais um homem na sua vida, até quem sabe aparecer um outro.
Daniela levemente sorrindo, pensa que sempre existe a esperança em um novo começo, quem sabe o próximo não seja o homem com quem vá construir um futuro, com objetivo e objetivos. Daniela percebe a chegada de Mino e o olha com carinho.
Mino a abraça e a beija e ela o beija e diz que o ama e que ele é o homem de sua vida.
E naquela manhã cinza e azul enquanto fazem amor ela o obriga a dizer que a ama, mais de uma dezena de vezes.
Mino dorme feliz e com o corpo disposto acorda com muita fome e jovialidade.
Daniela o ama muito mais que ele a ela. E com esse pensamento fixo, Mino pode sonhar um futuro onde os sorrisos ocos e os beijos frios sejam materias dos seus sonhos.

ronaldo braga