segunda-feira, novembro 14, 2011

flores e perfumes e lodos





Em transe me calo na noite assustada
pois aqui tem tudo
flores e perfumes e lodos
mas competência, nada.

E pelos tortos risos percebo,
tenho que me esconder de todos nesta rinha
e fugir da sanha nazista dos bobos comunas
que cantam a morte em versos
e chamam verdade uma antiga ladainha
e nos olham com belos dentes perversos.

Nas ruas a senha é a alegria
e chuvas de risos nas torturas vermelhas,
hitler, stalin,e lula
carniças que adoram vadias
e dormem em cima de cadáveres insepultos
e vomitam balas do fascismo no dia a dia.

Nas escolas o beabá perdeu o rumo,
e entre rombos e assassinatos
a vergonha escondeu seu prumo
e sem noção dança a musica dos insensatos
na casa dos pés rapados.

Critica ou analise
crime mortal na mente comunista
se você insistir
será chamado de anarquista.

Dólar na esquerda é devoção
não por lei ou busca
e se você não comunga
corra ou a morte te abraça
e dos comunas tu sofrerás
uma enorme perseguição.

ronaldo braga


BAHIA TERRA DE TODOS OS NÓS
BRASIL UM PAÍS DE TOLOS

quarta-feira, novembro 09, 2011

Flores de otoño

por graciela malagrida



in autumn
flowers are not sleep

in the evolution of beauty
they reborn
like all poetrys
seeds
loves


in autumn
flowers
dream...



en otoño
las flores no están dormidas

en el devenir
de la belleza
renacen
como todas las poesías
las semillas
los amores

en otoño
las flores
sueñan...



Traducido al portugués por Ronaldo Braga

No outono
as flores não estão mortas
no devir da beleza
renascem
com toda a poesia
e sementes
e amores.

no outono
as flores
sonham...


graciela malagrida
trad do espanhol para o português
ronaldo braga