sábado, janeiro 15, 2011

critica da critica e eu quero é botar meu bloco na rua



O texto CorruPTos, escrito por SANTANA, é antes de mais nada um texto que se não diz mentiras, também não diz verdades, antes escamoteia a verdade, tornando sublime a própria corrupção, fazendo dela um artifício do pt.
Ele afirma ser o pt um partido corrupto, mas esquece fundamentalmente do próprio processo da política e da despolitica. O partido político não pode fazer política, só pode fazer despolitica,uma vez que política é re-dividir o mundo já dividido e o único mundo que o partido divide é o mundo dos cargos e das influencias.
Mas vamos do inicio, primeiro o partido está inserida na realidade da representação, e ela a representação é uma falácia, é um discurso excludente com ares e aparência de colhedor. O representado é o único que não pode interferir nos negócios dos seus representantes e quando isso acontece a policia é chamada pra fazer ver aos representados o seu lugar na história: o papel de bobo. É a representação um processo de anulação da sociedade nos rumos de sua vida, portanto sem forçar a barra podemos chamar de um fascismo que recebe nome pomposo de democracia representativa. Nenhuma pessoa representa outra, se uma pessoa afirma lhe representar você está diante de um corrupto, e então podemos verificar que nem somente o pt é corrupto, a existência de um partido político no mundo da representação é sim a verdadeira corrupção.
O texto de Santana vai tratar a corrupção, como o ato de roubar, como o caso de petistas roubando o dinheiro publico.Tal fato se não é mentira, pois petista roubaram e roubam o dinheiro publico, também não é verdade, por que inocenta aqueles que diretamente não pegaram o dinheiro no cofre, ou ainda não foram denunciados, mais é beneficiado pelo sistema corrupto da representação, não há inocentes na governabilidade, governar é manter o povo dominado, governar é mentir, porque não há outra maneira de governar em um sistema de representação que não seja pela propina, a corrupção é o lugar do consenso em qualquer sistema de domínio seja capitalista ou comunista, é só ali na corrupção que o partido no poder, pode se manter no poder e empregar os companheiros em ministérios e outros cargos. A questão do povo entra na governabilidade e quando existir dificuldades temos a policia e a mídia como papel fundamental na conservação e divulgação dos discursos que servem como nevoa encobrindo a realidade.
Podemos notar, portanto, que a corrupção é a própria existência de qualquer partido e que uma realidade corrupta reproduz a corrupção, também há o inegável fato que o sistema capitalista existe para acumular capital para os capitalistas e que para o povo quando for possível migalhas e toda vez que um governante de um sistema capitalista doar migalhas para o povo, pode ter certeza aumentou e muito a passagem de dinheiro publico para os grupos fortes deste sistema, é a lei do neo - liberalismo, para os excluídos a boa vontade dos ricos e dos governos: bolsa( familias e etc), para os capitalistas todo o dinheiro acumulado com o imposto que é um verdadeiro roubo. O imposto sim é o pior e mais descarado roubo.
Bom, outra corrupção é a promessa de mudanças sociais, e essa é a principal corrupção do pt, por que o que muda é a realidade daqueles que transitam dentro e no entorno do todo poderoso governo: O partido eleito e seus aliados.
Para o povo eles criam um discurso: "fazemos o possível para melhorar a vida da população", mas enquanto para eles, eles fazem o impossível para se manterem nos (seus) cargos, o texto do sr. SANTANA não enxergou esta triste realidade da representação. Essa corrupção é típica da esquerda, que vende a revolução e mais que isso cada grupo é o dono da revolução certa e o povo que não aceita é quando a esquerda não está no poder um alienado, mas que quando a esquerda vai para o poder é um inimigo e deve ser preso ou eliminado, é só ver a história da Rússia, de Cuba, da china e de outros que se autodenominaram de revolucionários e quem expressou seus pensamentos, nesses paises foi logo taxado de contra-revolucionário, e morto, assassinado pelos bons rapazes da esquerda.
Li também a critica ao texto do sr. SANTANA escrita pelo senhor Fernando Neftalli Garcia, e o achei falacioso, uma vez que não criticava as falhas cientificas do texto do SANTANA, não desnudava a politica e muito menos a despolitica, mas veio com um argumento fascista, o de que denunciar é um ato de dor de cotovelo ou por que não foi aceito no banquete com o dinheiro publico, imagine, o sr Fernando Neftalli Garcia reduz a denuncia a grupos ou pessoas que estão fora do come-come, daí para mandar fuzilar os insatisfeitos vai depender somente do poder deste homem, que tem uma idéia anacrônica como essa, na verdade apesar das palavras pretensamente conceitos, o texto de Fernando é pobre em debate mas rico em escamotear, disfarçar e mais ainda em esconder verdades que para ele ficou difícil de expressar.
Quanto o que fazer diante da vida uma vez que a direita não presta e a esquerda presta muito menos, fica a certeza que o capitalismo precisa de minha semi-liberdade enquanto que a esquerda precisa de minha escravidão. Cada um que escolha.
O capitalismo não resiste com muita opressão às claras, as ditadura são mantidas quando necessárias para calar o povo, depois a pseudo-liberdade é imposta para que os negócios possam crescerem. Com balas pra todo lado não tem lucro.
Enquanto que a esquerda não fica dez minutos no poder se abrir mão da escravidão, principalmente a intelectual, a esquerda precisa da coisificação do individuo, tratando-o como massa ou como cachorro, distribuindo rações de comida e de informação.
Fica aqui a minha contribuição para aqueles que desejam o debate e mais que isso para aqueles que não aceitam a opressão tenha o nome que ela tiver.

RONALDO BRAGA

3 comentários:

geraldo maia disse...

Grande, Ronaldo, lúcido e grosso, beleza, agora é cada um escolher. E para incrementar o "debate" vou por umas talisquinhas no na fogueira.

O CIRCO (CERCO) DO FASCISMO

Realmente, de um lado o nazi-fascismo, do outro o comuno-fascismo, no centro o neoliberalismo fascista. Quando o estado se sobrepõe ao indivíduo aí temos constituído o fascismo, de vários tons, credos e tendências. Fascismo de direita (nazi-fascismo), fascismo de esquerda (comuno-fascismo), fascismo de centro (neoliberalismo).

Só de uma forma não tem fascismo: autogestão ecológica, o indivíduo e o meio ambiente no centro das decisões e programas. Não importa o sistema econômico que se adote se o seu sentido real é o indivíduo e o meio ambiente, a vida como um todo. Fascismo é o estado pautar as ações dos indivíduos achando que pode decidir a vida das pessoas. Via armas (marxismo-leninismo) ou via cultura (gramiscianismo fasciocrata neoliberal)

Tanto o estado fascista neoliberal gramiscianiano que o PT adota como o estado fascista totalitário que adora. Fascismo é sempre ditadura do estado sobre o indivíduo, ou a ditadura da maioria ou a ditadura da minoria, tanto faz, é a mesma ditadura oprimindo o indivíduo.

Todo tipo de fascismo fracassou, todo tipo de ditadura fracassou, a que o PT defende, a que você defende, ditaduras militares, civis, religiosas, etc, etc, será que você não enxerga?

Todo esse sistema perverso até então implantado é "fruto do absurdo que são TODAS as ditaduras", já bradava na praça o poeta que ora escreve. TODAS. Não tem ditadura boazinha, mesmo que ofereça esmolas à granel e por atacado.

Ora, tudo o que o PT e seus cúmplices acenam´são esmolas, PAC, Bolsa Família, Prouni, Vale Cultura, Pontos de Cultura, Editais, consumo de patinete, de bicicleta, de moto, de carro, de iate, de TV, celular, tablets, iogurte, frango, etc, etc, tudo isso é droga legal (a ilegal também) para anestesiar e não deixar ver a tremenda lama onde todos chafurdam.

Isso é suborno geral, suborno da pátria, do país, compra de consciências, lavagem cerebral consumista, capitalista, neoliberal, que é realmente a grande realização do PT e asseclas, implantar, por fim, o neoliberalismo gramisciniano no país, antes esboçado por FHC e asseclas, e implantado por Lula e Cia.

Pô, acha mesmo que todo mundo se deixou anestesiar? Nem todo mundo. Estive por um breve tempo na administração do PT baiano. E o que assisti de corrupção, tráfico, mandonismo, humilhação, servilismo, cargos sendo usados para vinganças pessoais ou para favorecimento de amigos, não só assisti como sofri essa realidade por não concordar com ela.

No princípio, levado pela emoção do fim da ditadura carlista, acreditei mesmo que se tratava de um novo modo de se fazer política e de gestão da sociedade. Foi só caminhar um pouco para perceber o quanto estava errado.

Na verdade estava sendo implantada uma nova ditadura, um novo coronelismo, inclusive com o uso dos mesmos métodos do falecido coronel.

Sou testemunha de tudo isso que relato e que os petistas conseguiram emplacar por mais quatro anos ludibriando, como faziam seus antecessores, com as mesmas esmolas anestésicas, o povo baiano, também cúmplice, de certa forma, como eu também já fui por muito tempo, da existência desse estado de coisas.
continua

Geraldo Maia disse...

Só Marina Silva e o PV para implantar um OUTRA, uma NOVA forma de se fazer política no país, onde Deus esteja presente, onde economia e ecologia estejam unificadas, onde a autogestão da sociedade seja implantada através da educação integral baseada em VALORES, em PROPÓSITOS, em PRINCÍPIOS, na ÉTICA, da INCLUSÃO, na HONESTIDADE, na SOLIDARIEDADE, no AMOR, na CULTURA, na ARTE, na DIGNIDADE.

Onde a política não signifique mais um jogo sujo para a obtenção da hegemonia política (ditadura civil), nem seja mais sinônimo de usura pelo poder de mando e dominação, de utilização de métodos imundos, iníquos, antiumanos, antivida, antiCristo, antiDeus.

Onde a política não seja mais a prática sistemática da mentira, da prostituição, do suborno, do fisiologismo, do nepotismo, do tráfico de influência, do roubo "puro e simples", da falta de respeito para com o próximo, da transformação do diferente em inimigo que deve ser destruído, da intolerância sectária, da prisão e tortura de quem pensa de outra maneira.

Pelo fim de tudo o que querem dar continuidade por mais quatros com a eleição da fantoche Dilma, metáfora cruel dos militantes colocados à serviço do partido quando deveria ser o partido à serviço dos militantes e serviçal dos interesses do povo e não como senhor total, cruel, déspota infernal atuando de forma nefasta (como acontece no nosso dia-a-dia) sobre a vida e a morte de cada cidadão.

Então, Marina Silva neles agora e em 2014! "Verde que que te quero verde" (Federico Lorca).

Geraldo Maia

Geraldo Maia disse...

Obrigado, Braga, uma honra e uma responsabilidade. E parabéns pelo blog.

Abraço,
carinho,
Geraldo Maia