quinta-feira, setembro 09, 2010

Um pobre besta ser

Fui tão longe, até te perder

recuei tanto

que teu hálito

ambroeza

me fez sofrer.



E sozinho

cansei de te sonhar

te dividir

e te esperar.





Acordei, dormi

sonhei e

pro passado voltei.



E em prantos

meu riso mascarado de ternura

crueldade fabricada

nesta amargura de querer e não querer e

que por ser homem

Um pobre besta ser.


ronaldo braga

Nenhum comentário: