quarta-feira, janeiro 27, 2010

perdido


remorsos e impotencias
assassinam todas as inocencias
devorando o belo
nas
caladas armadilhas..

homens e bichos confundidos nos desesperos
de covardes lembranças,
esperam soluções dos senhores indiferentes e
esfolam todos os sentidos.
Numa cidade onde o cheiro podre
desafia minha paciencia
choros, esperas e filas
sustentam um mundo sem alma.

Nos corpos transtornados
por restos de desejos
medos e calafrios acalentam sonhos abafados
e nos seus olhos opacos
o sempre sufoca meus momentos
nos risos infames
das
promessas
e
preces
dos tolos
crentes.



ronaldo braga

Nenhum comentário: