quarta-feira, janeiro 27, 2010

perdido


remorsos e impotencias
assassinam todas as inocencias
devorando o belo
nas
caladas armadilhas..

homens e bichos confundidos nos desesperos
de covardes lembranças,
esperam soluções dos senhores indiferentes e
esfolam todos os sentidos.
Numa cidade onde o cheiro podre
desafia minha paciencia
choros, esperas e filas
sustentam um mundo sem alma.

Nos corpos transtornados
por restos de desejos
medos e calafrios acalentam sonhos abafados
e nos seus olhos opacos
o sempre sufoca meus momentos
nos risos infames
das
promessas
e
preces
dos tolos
crentes.



ronaldo braga

terça-feira, janeiro 26, 2010

viver

carrego ventos assustados e dor
em mais uma jornada
entre sorrisos e feridas sentimentais
Só vejo mascaras nos sinceros desabafos
dos calados sofredores
cansaços e derrotas nas longas ajudas dos bons.
É, é apenas dor nas distancias perdidas
e ainda sinto em mim
preso todos os males do mundo.

ronaldo braga

Notícias

Me vejo saindo de labirintos
entre carnavais e sais da Bahia
Estou suada de mares
e nunca mais escrevi poesia.


Patricia Mendes

sábado, janeiro 23, 2010

humanidade

como chuva
pratico descer aos montes
e antes de qualquer sol
agonizo em areias raras

sim, sou assim
e quando a alegria ocupa os mundos
sou tão sozinho nesta lua repleta de convidados
que carrego a espada mais afiada
e cutuco o beijo no silencio de uma estrela caducada

como vento carrego folhas ao acaso
e seco desminto toda beleza
que teima me sobrevoar
pois beleza
já perdi todos os seus sentidos
e nem espero sua oca bondade
e te deixando cair
sinto o golpe desferido em minha tenue humanidade


ronaldo braga

sexta-feira, janeiro 22, 2010

andando com o abismo
encontro laminas em meus passos
e seriamente abalado
espero o mal em meus braços
sei sou um nefasto andando nos muros da bondade
acalento desenganos perdidos
e entre seios deteriorados
sussurro flores cansadas.
saibam
sou nefasto como amigo
sempre

desabo risos nas dores e no abandono
e
malandramente
espero a queda do sabido
pois
sou nefasto e quando me aceitam
entalo sonhos nos passados entorpecidos.

ronaldo braga

Viajando en el abismo
encuentro hojas de mis pasos
y seriamente sacudo
espero el mal en mis brazos
sé que soy un nefasto peregrino de los muros de la bondad
hamaco desengaños perdidos
y entre pechos rotos
susurro flores cansadas.
Soy nefasto como amigo
siempre
desato risas entre dolores y desidia
y
tan sólo
espero se dé por entendido
pues
soy nefasto y cuando me aceptan
talo sueños añejos entumecidos.

ronaldo braga com a tradução de Graciela Malagrida

sexta-feira, janeiro 15, 2010

minha alma

corpos catados
por toda parte
agonizam
os meus passos em transbordante mutismo.
sinto frio no calor dos gritos
e nos olhos do horror o nada colhe flores nos rituais da demencia
já não ouço meu avô envolto nas brumas
e sei da solidão dos velhos nas quedas dos muros empacotados.
e sei ainda das dores que nos beijos colherei na madrugada sem amanhecer.

ronaldo braga

DE ESTRATEGIA POLITICA

Atenção senhores e senhoras no Haiti o pior ta por vim.
O exercito Americano no país devastado só tem uma preocupação proteger os supermercados americanos naquele miseravel lugar e mais já ocupou o aeroporto e agora dita as regras e de acordo com a sua movimentação o governo do enganador obama se prepara para dominar o Haiti. A diplomacia brasileira já denunciou a manobra, eles os states vão em busca de lucros militares ampliando suas areas de dominação militar.
precisamos denunciar esse branco de epiderme negra.
Depois de tudo o Haiti pode ser mais uma base americana.
Agora ele oabana estude a historia deste lugar eles no passado fizeram a sua revolução e terá que lutar contra os arrogantes americanos.
Daqui espero que o brasil não concorde e mantenha a sua firme posição de ser contra o dominio deste fasacista pais que é os EEUU.

RONALDO BRAGA

quinta-feira, janeiro 14, 2010

re publicação

como fazer um politico





a preparação do defensor dos pobres

quarta-feira, janeiro 13, 2010

andando com o abismo
encontro laminas em meus passos
e seriamente abalado
espero o mal em meus braços
sei sou um nefasto andando nos muros da bondade
acalento desenganos perdidos
e entre seios deteriorados
sussurro flores cansadas.
saibam
sou nefasto como amigo
sempre

desabo risos nas dores e no abandono
e
malandramente
espero a queda do sabido
pois
sou nefasto e quando me aceitam
entalo sonhos nos passados entorpecidos

ronaldo braga

quinta-feira, janeiro 07, 2010

sexta-feira, janeiro 01, 2010

negro fugido

por gabriel teixeira