domingo, dezembro 06, 2009

MARIO BORTOLLOTO. RESISTA!

O dramaturgo Mario Bortolotto, de 47 anos, continua internado em estado grave, mas estável, na Unidade de Terapia Intensiva da Santa Casa de Misericórdia, no Centro de São Paulo.


Ele foi imprudente, ensina a cartilha de sobrevivencia dos tempos atuais, pois cada um que cuide de si.Esta maxima é o resultado do individualismo pratico em que a sociedade inventa uma forma de se viver como se não houvesse o outro que na verdade sou eu tambem.Mario Bortolloto, ao assistir uma menima sendo machucada por homens assaltantes não teve duvidas, reclamou mesmo estando ameaçado por armas de fogo.
Era um assalto e resultou em tentiva de assassinato.
Porque Mario teve essa ação?
Primeiro Mario Bortolloto é um homen e não um covarde disfaçado de homem, segundo a ação de Mario se deve ao seu modo de ver a vida, sabe que aqui vivemos numa areia movediça e o que vale nem sempre é sobreviver a qualquer custo mas antes viver como se quer, e Mario fez o que achou que devia.
A morte sempre virá e não se sabe a hora, por isso não devemos nos imaginar a obedecer cartilha de sobrevivenvia que deve ter sido escrito por um babaca covarde e religioso. Viver é antes assumir tudo que tem de perigo e de fascinante na vida.
Mario vai sobreviver? Aqui esperamos com toda força. Mas mario já está no coração e mente dos brasileiros que acompanham a sua brilhante carreira de teatro. sem dinheiro mas com muito talento, compentencia e ousadia.
A vida é um encontro e este encontro pode ser um grande desencontro.
Mario espero voltar a ler o seu bloig e estou ainda a espera de ler os seus textos teatrais.

ronaldo braga

3 comentários:

anjobaldio disse...

Ronaldo, parabéns por sua peça, desejo muito sucesso.
Ontem soube do Mário Bortolotto, que porra, né? Tô muito injuriado... vamos torcer todos juntos para a recuperação do Mário.

Marcia Barbieri disse...

realmente uma notícia muito triste, mas como você mesmo disse ele assumiu uma atitude diante da vida,coisa rara.

Luciano Fraga disse...

Braga, antes de ser um texto comovente, real e absolutamente o retrato da vida vivida na verdade da sua plenitude, na coragem de espantar a covardia,esperamos que o Mário consiga sair dessa, grande abraço.