quinta-feira, fevereiro 12, 2009

O LIVRO


(obra de picasso)


Eu hoje queria escrever sobre um livro que eu não li e tenho certeza absoluta que ele nem mesmo chegou a ser publicado. E isso me inquieta, não o fato de eu não ter lido e sim de ele não ter sido publicado, por que, por que ele não foi publicado? Será que ele não foi nem sequer escrito? Ou se algum autor maluco o escreveu ele não foi aceito pelo mercado literário? O mercado determina a minha não-leitura desse livro ainda não publicado e provavelmente ainda não escrito.
Mas esse livro vem me fazendo pensar, primeiro na principal característica desse livro que é ser um não-livro e existir na sua não-existência, segundo o fato desse livro tratar de assuntos importantes para a minha vida e ainda o fato de ser de autoria, pelo menos para mim, desconhecida.
E assim hoje, eu resolvi que esse livro será amplamente discutido e para mim pouco importa o fato que ninguém leu ou mesmo viu o tal não-livro, mas eu já sei com certeza que ele não foi publicado.
Aí será o começo. Por que ele não foi publicado?

ronaldo braga a todos os autores ainda inéditos, principalmente devido a escolha do mercado literário, que ninguém viu, ninguém conhece mais sabe demais o que ele quer:
vender verdades prontas

6 comentários:

Luciano Fraga disse...

Braga, texto reflexivo, sobretudo para quem está envolvido com o processo e sabe o quanto significa nós publicarmos nossos trabalhos e o quanto é cruel conseguir este intento.Ficamos entre a escrita e a não escrita, torna-se pesadelo.Falta tudo, incentivos, apoios, políticas, educação...Isto é só o começo. abraço.

pianistaboxeador21 disse...

Metafísico e rebelde, teu texto. Mais uma vez me lembrei do Borges, de Pierre Menard, el escriptor del Quijote. É bom saber que no mundo ainda existem inconformados culturais com vc, e eu, e o luciano, e o buenas, e a márcia, e a adriana e tantos outros.

Abração,

Daniel

ronaldo braga disse...

daniel e luciano, essa problemática é de uma importancia fundamental para a transformação do brasil.
por isso devemos sempre refletir essa questão.
um abraço

Adriana disse...

Comentei lá no Luciano seu texto. Abraço.

Marcia Barbieri disse...

Ronaldo infelizmente existem milhares desses não-livros poraí,esses livros que jamais terão o privilégio de serem e mexerem conosco e isso porque omercado editorial dita as regras e essas regras são excludentes.

beijos ternos mesmo num clima de revolta

Braga e Poesia disse...

adriana e marcia este tema merece maior atenção a todos os envolvidos no assunto