segunda-feira, junho 09, 2008

The stupidity of dignity ( a estupidez da dignidade)

Texto de Steven Pinker
publicado no Ney Republic
Traduzido por Marcelo Leite


Isso explica por que a dignidade é moralmente significativa: não deveríamos ignorar um fenômeno que faz uma pessoa respeitar os direitos e interesses de outra. Mas isso também explica por que a dignidade é relativa, fungível [que se consome no ato] e amiúde danosa. A dignidade é superficial: é o chiar da grelha, e não o filé grelhado; a capa, e não o livro. No final, o que interessa é o respeito pela pessoa, não os sinais perceptivos que tipicamente o desencadeiam. Com efeito, o fosso entre percepção e realidade nos torna vulneráveis a ilusões de dignidade. Podemos nos impressionar com os sinais de dignidade sem mérito subjacente, como no ditador de meia-tigela, e deixar de reconhecer o mérito numa pessoa que tenha sido destituída dos sinais de dignidade, como o miserável ou o refugiado.

Steven Pinker

Um comentário:

Ruela disse...

palavras sábias.

abraço.