quinta-feira, março 27, 2008

a poesia de Luciano Fraga

FRAGMENTOS DE UM COVARDE


Depois de engolir
a ração púrpura
para ratos,
não pretendo me perdoar,
nem alimentar sentimentos
de culpa,
mas,
peço desculpas
por mais esta cançãozinha
de ninar
o meu lado puta...
Sendo assim,
não sinto mais saudades
de mim...

LUCIANO FRAGA

Um comentário:

Rafaela disse...

A poesia é um dos melhores gritos para nossas almas de puta.
Abraços