sexta-feira, fevereiro 08, 2008

VOCÊ PENSA QUE ESTOU ESPERANDO, poema de Nelson Magalhães Filho



você pensa que estou esperando a ausência, que não chega nunca com as tarântulas acesas nem nas vísceras mais escuras que estupradas pelas brasas da noite-erma pudesse me deixar só e pouco importa. mas não é isso que me move para o mar meu bem, pouco me importa se a tesoura-vertida amolada pela minha cara de cão crava tua alma no espelho aceso dentro mar.

4 comentários:

CACHORRO MORTO EM NOITE CHUVOSA disse...

Tem poema novo lá no cachorro vadio.

Luciano Fraga disse...

Este é um dos poemas que mais gosto do Nelson,agora em vídeo ,para mim ficou perfeito.

ronaldo braga disse...

eu já falei deste poema:
ele é inspirador;
é musa.

Ruela disse...

Excelente!