segunda-feira, fevereiro 04, 2008

a poesia de nelson magalhães filho

sou de uma raça de cachorro ruim
desassossegado pelo sangue que
brota das noites-incompletudes
escorrendo
em angústias esquivas
sou de uma raça de cachorro mau
nauseado pela lua opiada nas
madrugadas latejantes de desejos lascivos
bebendo peçonha
tumultuando
os jardins com excrementos
perversos.
então escancaro uma
réstia lanosa de lágrima
quando me queimo em tua lua segredada
quando substancialmente o animal
estúpido cura sua compaixão.


nelson magalhães filho

agora com dois blogs:
www.anjobaldio.blogspot.com/

http://cachorrovadio.blogspot.com/

3 comentários:

anjobaldio disse...

Valeu Ronaldo, grande abraço.

ronaldo braga disse...

a compaixão é um sentimento dos estupidos ou dos que podem ter a escolha.
nelson um poema forte e que revela muito de vc.
uma poesia desnudando mentiras e afirmando a unica forma que a vida aceita: afirmando a potencia e os fortes.

CACHORRO MORTO EM NOITE CHUVOSA disse...

Também nem tão ruim assim. É apenas o RETRATO DO POETA QUANDO JOVEM CACHORRO RABUGENTO MORTO EM NOITE CHUVOSA. Grande abraço.