quinta-feira, maio 24, 2007

FRIEDRICH NIETZSCHE

Agora porém a ciência, esporeada por sua vigorosa ilusão, corre, indetenível, até os seus limites, nos quais naufraga seu otimismo oculto na essência da lógica. Pois a periferia do círculo da ciência possui infinitos pontos e, enquanto não for possível prever de maneira nenhuma como se poderá alguma vez medir completamente o círculo, o homem, nobre e dotado, ainda antes de chegar ao meio de sua existência, tropeça, e de modo inevitável, em tais pontos fronteiriços da periferia, onde fixa o olhar no inesclarecível. Quando divisa aí, para seu susto, como, nesses limites, a lógica, passa a girar em redor de si mesma e acaba por morder a própria cauda-então irrompe a nova forma de conhecimento, o conhecimento trágico, que, mesmo para ser apenas suportado, precisa da arte como meio de proteção e remédio.(p. 93)
Friedrich Nietzsche
O NASCIMENTO DA TRAGÉDIA
Tradução: J. Guinsburg
Ed. Companhia De Bolso S.P- São Paulo

Um comentário:

Braga e Poesia disse...

a ciência se perdeu na arrogancia da lógica e substituta de deus e ela que dizia combater o dogmatismo é hoje um dogma, e por isso começa a ser combatida e bastante feliz, Nietezsche afirma: ela começa a morder a própria cauda.