terça-feira, janeiro 16, 2007

sem titulo

como se fôsses
de um barco conhecido
que o tempo molda...
acalma
o que em mim
é
ARTE
e não te afastes
da carícia desse sol
que se insinua

beijam
as ondas
tuas encostas
e voltam nuas.
agraciadas ondas que se despem.

Patricia Mendes
( eu sou fã incondicional da poesia e do sorriso doce de Pat, menina linda cantando a vida )

Um comentário:

Mario Ferreira de Guillar disse...

ondas em ondas agonizantes,ondas nuas,ondas ondas.essa poeta é realmente criadoras de sentidos.